5 Sinais de que seus vídeos sao ruins

5 Sinais de que seus vídeos sao ruins
12 de outubro de 2013 Vitor Alli

Sabemos que Falar pra Câmera não é uma ciência exata. O domínio das ferramentas de comunicação em vídeo exige um caminho a ser percorrido.

Ainda assim, os caminhos que cada um vai traçar nesta busca são diferentes. Alguns mais longos, outros nem tanto. Alguns tortuosos e outros mais retilíneos.

Apesar deste quadro, é fácil apontar erros comuns que diminuem a fácil compreensão de seus vídeos.

Esses erros são pontos fundamentais para trazer ao seu público uma comunicação mais eficiente, com menos ruídos, mais limpa e transparente. E este é o nosso objetivo.

Fiz também um vídeo sobre o assunto, mas como o Blog filtra só quem realmente se interessa, você encontra informações mais completas no texto abaixo do vídeo. Confira

Como repito a todo momento neste blog, precisamos ficar atentos e adquirir cada vez mais conhecimentos sobre as nossas ferramentas do corpo, voz, conteúdo, equipamento e persona.

E os 5 sinais de que seus vídeos estão ficando ruins obviamente passam por erros básicos na utilizacão destes níveis de consciência.

Portanto, vamos a eles em ordem crescente de importância:

5. Sinal: Leitura monocórdica

O nome para assustar mesmo. Monocórdico quer dizer ‘de uma corda (tom) só’ e carrega, portanto, o sentido de ‘monótono, chato’.

Cadastre-se e acesse os conteúdos VIP's

Uma leitura sem expressão, sem vida, sem variações pode colocar seu vídeo em grande risco. Isto porque o seu esforço em outras áreas vai precisar ser muito maior para prender a atenção do público e, ainda assim, pode ser que você não consiga segurá-lo por muito tempo.

Para identificar a leitura monocórdica, repare se você respeita a pontuação das frases.

Geralmente existe um exagero neste ponto. Ou respeita-se de menos, atropelando a interpretação que a pontuação indica; ou demais, exagerando as pausas ou repetindo exatamente a mesma entonação a cada vírgula ou ponto.

O ideal é que você obtenha compreensão do que está dizendo e diminua ao máximo a fala robótica.

A boa dicção é fundamental, mas não precisamos nos distanciar demais da maneira com a qual falamos normalmente.

É comum empostarmos um pouco mais a voz, projetarmos um pouco mais, ou seja, falarmos um pouco mais alto e melhorar a dicção para não atropelar palavras na hora de gravar. Mas isto não quer dizer que você deve tentar tirar o seu sotaque, ou passar a pronunciar todas as letras de forma absolutamente clara, fugindo do formato normal da sua fala.

Se você nota que a sua dicção não está boa em alguma palavra, dê mais ênfase a uma ou duas letras principais desta palavra e não a todas.Mas atenção porque a voz monocórdica não é apenas a voz com má dicção, e sim a sem expressão.

Agora o maior segredo de todos é: quem controla as pausas de uma frase é você e não a pontuação.

Você precisa, de fato, tirar proveito da pontuação das frases, mas dê a sua interpretação ao que diz sem necessariamente se prender àquela leitura escolar que agradava a professora.

Pense que o importante é comunicar, passar a ideia da sua frase e não lê-la corretamente para um professor. Você não está sendo avaliado.

Se esta é uma tarefa difícil, tente ouvir bons locutores na Internet. Esqueça a voz empostada deles. Esqueça que as vozes deles são incríveis. Preste atenção apenas em como eles lêem seus textos. Onde estão as ênfases, as pausas, como ele adiciona naturalidade à leitura. Interpretação.

Mais do que apenas a sua voz, mas a maneira com a qual você a utiliza é que se torna de suma importância para o videomarketing.

 

4. Sinal: Iluminação precária

Começo com uma provocação: como confiar em alguém que não consegue ser visto?

O segredo para uma imagem bonita começa, antes de tudo, pela iluminação.

Claro que não estamos buscando apenas beleza nas nossas imagens, mas eficiência. Mas pense na provocação. Como conseguir passar segurança, confiança, credibilidade com uma iluminação ruim, que prejudica o entendimento do público?

Evite lugares escuros e coloque-se de frente para a sua fonte de luz e nunca de costas.

Se você, em um quarto, ficar entre a sua janela e a câmera, provavelmente teremos apenas a sua silhueta aparecendo e ao invés de criarmos um vídeo para marketing, criamos um vídeo de denúncia anônima, como aqueles da TV. Definitivamente não é isto que queremos (a não ser que seu roteiro peca, que seja uma demanda da sua mensagem).

Sendo assim, quando a iluminação for insuficiente em locais fechados, procure uma área a céu aberto. Claro, desde que seja silenciosa e propícia para um bom áudio.

A luz solar, todos dizem, é a melhor luz para o vídeo. E é mesmo! Mas eu tenho ressalvas em falar isso sem uma explicação posterior.

Isto porque a luz do Sol em determinados momentos pode ser horrível para o seu conforto e mesmo para o seu vídeo.

Dias ensolarados promovem sombras duras, que marcam as protuberâncias e cavidades do rosto. É importante saber utilizar rebatedores e difusores para controlar melhor esta luz.

Além disso, ficar de frente para o sol muitas vezes é incômodo à visão e faz com que você faca caretas para a câmera, apertando os olhos, franzindo a testa.

Ou seja, às vezes essas afirmações que encontramos aos montes na Internet podem mais te atrapalhar do que ajudar. Um par de luzes frias em um quarto pequeno já poderiam ser suficientes. Uma lâmpada halógena, ou duas, também em quarto pequeno, rebatidas em paredes ou teto também fazem a função. E o melhor desta opção: independe do clima, da hora e não promove variação na iluminação com o decorrer do dia.

Por fim, é importante que estejamos atentos a estas duas condições: estarmos bem iluminados e a qualidade da luz que nos ilumina.

Geralmente o ideal é uma luz que promova menos sombras, ou seja, soft, como as lâmpadas florescentes ou as halogenas quando rebatidas.

Mas lembre-se que seu roteiro, a sua ideia, é a principal comandante da iluminação. A luz de silhueta e a luz dura podem ser úteis para passar algumas de suas ideias.

 

3. Sinal: Contato visual

Como você se sente com pessoas que não falam olhando para o seu olho? Como você se sente com pessoas que não estabelecem contato visual com você?

É difícil estabelecer uma relação de fato, não é mesmo? Que credibilidade ela passa a ter?

Parece que está escondendo alguma coisa, ou fugindo de alguma responsabilidade.

Pois acredite que a lente da câmera tem a mesma função que o olho do seu espectador.

O contato visual é a parte mais importante da comunicação através do corpo. É ele que vai estabelecer a conexão entre os três pontos fundamentais da comunicação: você (emissor), seu conteúdo (mensagem) e o seu público (receptor).

Você obviamente não precisa olhar fixamente para a câmera, quase sem piscar, para estabelecer o contato visual.

É comum desconectarmos por breves segundos para buscar palavras, refletir.

Parece cliché, mas, no fundo, fazer vídeos em que você fala diretamente para a câmera é realmente como estabelecer uma conversa. Você precisa ser claro, direto, olhar no olho, ter segurança no que diz e coesão com as suas ferramentas (voz, corpo, conteúdo, mídia – equipamento – e persona).

 

2. Sinal: Conteúdo irrelevante

A cada novo tópico que descrevo aqui, a explicação se torna cada vez mais reduzida. Os títulos se tornam auto-explicativos tamanha a importância deles.

Sem conteúdos relevantes dificilmente você vai conseguir atrair ou segurar seu público – sinal de o seu vídeo é mesmo ruim.

Portanto, sempre tenha em mente o que seu público precisa. Quais os problemas que você quer solucionar para o seu público. Que seja entretenimento! Que tipo de piadas, histórias, sagas, cenas, dramas, imagens seu público gostaria de assistir?

Que seja educação! Que tipo de conhecimento o seu público precisa? Que problemas ele quer resolver? Por quais as dificuldades que ele passa? Que soluções você oferece para ele?

Se seu vídeo não entregar isto, esqueça.

E apesar de eu querer terminar o tópico aqui, com esta frase de efeito, não posso deixar de reforça-lo com uma informação valiosa: Se a sua leitura não for incrível, se a sua iluminação não for a melhor, se não conseguir estabelecer contato visual forte, seguro… mesmo assim você ainda tem duas chances para manter seu público assistindo ao seu vídeo.

A primeira chance é apresentando conteúdo relevante. Ou seja, os outros tópicos tomam proporções menores quando o seu conteúdo realmente resolve os problemas e aspirações do seu público.

E a segunda é evitando o…

 

1. Sinal: Áudio ruidoso

Tenha certeza de que o sinal no topo desta lista não poderia ser outro.

O áudio, apesar de nem sempre ser a parte mais importante dos componentes do audiovisual, nos vídeos de marketing representam mais de 50% da relevância na avaliação da qualidade do vídeo.

Isto porque se o seu público precisa se esforçar para ouvir o que você diz, você já o perdeu.

Os grandes especialistas de marketing sempre falam: apresente soluções e não novos problemas.

Um áudio ruidoso, baixo, ininteligível é o tiro no pé do videomaker.

Pense que quando o áudio não é claro a sensação é a mesma de tentar falar coisas importantes ao lado de uma caixa de som na balada. Mais e mais você fala, mais e mais você se desgasta. Mais e mais a paciência da sua audiência também se desgasta e, por fim, a desistência.

Vocês não se entendem e um dos lados vai desistir de comunicar.

Se você está hesitante na hora de investir na produção de seus vídeos, considere dar atenção ao áudio.

Seja investimento de tempo ou dinheiro.

Grave o áudio com um gravador ou celular e depois junte na edição do vídeo, substituindo pelo som da câmera. (apenas se for a qualidade for boa).

Grave com headset se for o caso.

Ou compre um microfone lapela ou um bom direcional para gravar o áudio.

Aprenda a reduzir o ruído nos programas de edição de áudio. Há softwares livres que possuem esta função com a mesma eficiência dos melhores softwares do mercado.

Para começar, invista no seu áudio. A partir daí o mundo é seu

 

Conclusão sobre os 5 sinais

Viu que não é tao difícil fazer vídeos que não sejam ruins?

Mas para fazer vídeos bons são outros 500. Temos que ralar mesmo!

Repare que todos os sinais se relacionam com cada um dos 5 níveis de consciência.

1. Áudio Ruidoso: Equipamento
2. Conteúdo Irrelevante: Conteúdo
3. Contato Visual: Corpo e Persona
4. Iluminação Precária: Equipamento
5. Leitura Monocórdica: Voz e Conteúdo

Por fim, se você identificou que seus vídeos não estão como consideramos os vídeos ideais, não se desespere. Mais do que apontar o dedo, eu apresentei aqui alguns caminhos para a gente se livrar destes problemas.

Corra atrás e faca a diferença nos seus vídeos. A única atitude que você não pode tomar é se sentir desestimulado e desistir.

Então mãos à obra e se você quer mais informações sobre como Falar pra Câmera, faca como nossos leitores e inscreva-se no grupo.

Além disso, comente abaixo a sua experiência, suas dúvidas e opiniões. Estou bastante curioso para conhecê-los.

Shares

  • Malu Paes Leme

    Muito boas suas dicas! Parabéns e muito obrigada!

    • vitoralli

      Obrigado, Malu. Daqui a pouco temos o vídeo com o resumo deste post. Parabéns pelo Alimentaçao Inteligente. Estou há um tempo tentando implementar uma mudança parecida na minha vida! Muito legal.

      • Malu Paes Leme

        Ah que boa notícia! Vou aguardar pra assistir! Já vi que seus vídeos vão me ajudar muito a falar melhor em frente da câmera.

        E que bom saber que está querendo melhorar a alimentação…conte comigo! Se quiser, dá um pulo lá no meu site também e se inscreve, assim a gente se ajuda 😉

        http://www.alimentaointeligente.com.br

  • Estou iniciando minha pesquisa sobre os vídeos (pra tomar coragem de publicá-los) e estou adorando as dicas! 🙂
    Vitor, queria saber se encontro algum microfone de lapela que seja compatível tanto com o iphone quanto com o macbook – ainda que precise de um adaptador…

    • Marcele, encontra, sim. Minha dica é dar uma googleada e pesquisar em fóruns nacionais e internacionais. Eu nao indico equipamentos porque depende de muitos fatores, é uma decisao muito pessoal e, espero que entenda, se eu disser um modelo específico, isso gera uma crença limitante de que você precisa deste modelo para fazer seus vídeos quando, na verdade, eu nem me interesso em estar atualizado sobre quais sao os novos modelos e suas capacidades. Mas se googlear, vai encontrar. 😀 Muito obrigado por acompanhar e continue. Já já vem vídeo novo!

Pin It on Pinterest

APRENDA A INVESTIR NOS EQUIPAMENTOS CERTOS COM ESSE CURSO GRATUITO

x